Nem tudo o que luz é ouro

Início » Notícias

Category Archives: Notícias

Ponto da situação

Passados dois meses sem um post, pode pensar-se que este blogue deixou de nos interessar ou de ter razão de ser. Mas não. Acontece apenas que os seus promotores têm andado atarefados em questões paralelas, ainda que associadas às preocupações levantadas pela exploração de ouro na Serra de Monfurado.

Ao longo desta semana, vou publicar um post por dia. Para reiniciar o debate sobre o crime ecológico que se prepara pela calada.

Galiza de parabéns!

Mas antes disso, um parênteses para dar os parabéns aos galegos da ContraMINAcción!

contraMINAccion

Primeiro, porque a sua luta conheceu já uma vitória! Diz Aurora Puentes, que aparece nos nossos Comentários:

El gobierno gallego decidió no seguir adelante con el proyecto de Corcoesto, en principio por problemas económicos de la empresa (le pedían que tuviera el 25% de una parte del dinero necesario), aunque añadían (para disimular supongo) que también tenía problemas técnicos. No podemos celebrar una victoria real pues se está preparando una normativa que aprobaría excavar incluso bajo la catedral de Santiago, si no nos plantamos frente a su aprobación, ya que permitiría la entrada y el trabajo de muchas empresas de megaminería.”

Em segundo lugar, esta rede de organizações que se uniram contra a grande mina de ouro de Corcoesto (sete vezes maior que a prevista para a Boa Fé), acaba de ser distinguida pela positiva pela associação ecológica da Galiza Verdegaia. Pela negativa foi distinguido o alcaide de Cabana de Bergantiños “em nome e representação da empresa e accionistas” da empresa canadiana promotora da mina a céu aberto: com que cara fica um autarca, assim classificado pela sua actuação em benefício de uma empresa predadora?…

1. Parecer condicionado da Comissão de Avaliação do Estudo de Impacte Ambiental

Como esperávamos, a Comissão de Avaliação do Estudo de Impacte Ambiental (EIA) em que nos empenhámos em Abril, pronunciou-se com um “parecer favorável condicionado”, num documento datado de Maio de 2013. Basicamente, integrou as críticas que foram apresentadas, no sentido de encontrar soluções que não inviabilizem a exploração mineira, apenas minimizem os estragos.

Para tal, conclui reiterada e taxativamente que o presente projecto não pode ir para diante sem vários estudos adicionais, mas, sobretudo, sem a alteração da bacia de rejeitados para um sistema mais moderno, dentro das boas práticas mineiras, que é o da “deposição em pasta”.

Conclui o Parecer: “Atendendo a que o projecto da exploração mineira Boa Fé, agora apresentado pelo Proponente, não se encontra em fase de execução para a barragem de rejeitados, a CA considera que deverá ser condicionante a entrega na Autoridade de AIA do projecto de execução da barragem de rejeitados para a solução de deposição em pasta dos rejeitados.

Este projeto de execução deverá dar cumprimento aos seguintes requisitos:

a) Para a fase de construção: A barragem de rejeitados deverá ser construída para uma deposição em pasta dos rejeitados.

b) Para a fase de exploração: A barragem de rejeitados deverá ser explorada para uma deposição em pasta dos rejeitados.

c) Para a fase de encerramento: A barragem de rejeitados deverá ser encerrada com cobertura a seco.

A adopção desta solução de deposição em pasta vai implicar alterações na escombreira, pelo que a CA requer igualmente a apresentação do projecto de execução da escombreira para as fases de construção, de exploração e de encerramento. Todas as alterações consequentes, como as de alteração do projecto do tratamento dos lixiviados e escorrências da escombreira devem ser igualmente apresentadas.”

“Como remate, a Comissão de Avaliação da Exploração mineira de Boa Fé, localizada em Évora, propõe a emissão de um parecer favorável condicionado ao cumprimento do seguinte:

1. Adoção da solução da deposição em pasta dos rejeitados na barragem de rejeitados.

2. Adoção da alteração do projeto da escombreira e projetos associados (transporte e tratamento de águas, por exemplo).

3. (…)”

Segue amanhã.

Ana

Jornal Mapa noticia protestos contra a mina da Boa Fé

mapa3

O artigo, da autoria de Filipe Nunes, é intitulado ‘Nem tudo o que brilha é ouro’ e poderá ser lido aqui (clicando primeiro sobre o mesmo, aqui abaixo, e depois ampliando):

0004

P.D.

Índios sensibilizam autoridades do Chile e travam mina de ouro

As comunidades indígenas chilenas puseram a empresa canadiana Barrick Gold em tribunal. A decisão chegou em Maio: confirmam-se os danos ambientais e o Governo diz agora que a empresa vai ter de investir mais, se quiser manter o projecto mineiro. A mina de ouro de Pascua-Lama é um projecto transfronteiriço, entre o Chile e a Argentina. No Chile, parou; na Argentina, pode continuar. Uma prova de que ficar quieto não resolve. Abaixo, a imagem de uma desolação que já ninguém lhes tira!
Pascua-Lama
Ler notícia sobre a situação em que fica a empresa, no separador Imprensa/Contexto internacional/América Latina – Barrick atrasa arranque da mina de Pascua-Lama, Reuters – 4 de Junho de 2013